segunda-feira, 21 de março de 2011

Sócio Torcedor: uma fonte de captação de novos torcedores e renda

Por: Frederico Carvalho Lopes

Sabemos que a economia brasileira vive um bom momento e o poder aquisitivo dos tupiniquins aumentou. Vários jogadores estão sendo contratados a peso de ouro pros padrões nacionais e a última grande contratação foi Luís Fabiano (abre parênteses pro autor são paulino: bem vindo de volta Fabuloso!). 
Mas esse novo momento da população brasileira não vem sendo tão bem aproveitado pelos clubes. Uma maneira muito simples de se “fazer receita” é pelos programas de sócio torcedor. Sempre que um clube está em decadência (leia-se 2ª divisão) há uma comoção da torcida e da diretoria para reerguer o time e permitir que este volte à elite do futebol nacional fortificado. O último clube a usar esse artifício foi o Vasco com o projeto “O Vasco é meu – o sentimento não pode parar” que foi um sucesso durante 2009 porém, com o acesso e os maus resultados em 2010, foi deixado de lado (você provavelmente já leu uma matéria sobre o tema nesse blog, mas caso não tenha lidou ou se esqueceu o link é: http://mktesporte.blogspot.com/2011/01/afinal-de-quem-e-o-vasco.html ).

O problema é esse: não se dá uma continuidade aos programas de sócio no Brasil. O do Vasco tinha (ou ainda tem?) como objetivo 100 mil sócios ativos, mas tem apenas 28 mil até o momento. Em quase 2 anos um resultado de 28% é ínfimo e não há má campanha dentro dos gramados que justifique.

Em solo brasileiro quem domina esse quesito é o Internacional. O Colorado tem cerca de 100 mil associados, quase o dobro do maior rival (o Grêmio, 2º clube com mais sócios no Brasil, tem cerca de 53 mil). O modelo do Inter é simples: o contribuinte paga R$20,00/mês e passa a ter descontos e preferência na aquisição dos ingressos para qualquer localidade do estádio (aliás não vemos em jogos decisivos do Inter aquelas filas intermináveis e pessoas esperando 2 dias no entorno do Beira Rio para comprar um ingresso), além de brindes e outras vantagens. É simples assim. Com isso o clube gaúcho arrecada 2 milhões/mês apenas com esse programa.

Acima foi dito que o Inter é quem domina o gerenciamento de sócios no Brasil. Jogando em termos internacionais (sem trocadilho) o Colorado tem o 6º maior número de associados. Um país que é bem representado nesse aspecto é Portugal. Os três maiores estão presentes no top-10, liderado pelo Benfica.

O modelo de sócios do atual campeão português é bem interessante e envolve muitas outras empresas. Entre tantas vantagens, algumas se destacam: descontos em carros da Citroen (de 6% a 21%), redução de €0,06 por litro de combustível na rede Repsol, melhores preços no Hospital dos Lusíadas. O Benfica conseguiu abranger um mix incrível de empresas no seu programa de sócios, isso explica o número de 171 mil associados.

O clube do melhor jogador do mundo é o segundo em número de sócios. Com anuidade de €150, a grande curiosidade do programa do Barcelona fica por conta que 17% dos 163 mil desses sócios são estrangeiros.

Abaixo estão duas listagens. Uma com os 10+ no mundo. Uma grande curiosidade nesse quesito é o fato de não haver equipes italianas, o que demonstra um dos motivos do declínio financeiro nas equipes daquele país. Mas não pense que “se um clube está entre os 10+ do mundo em número de sócios é rico”, o River está presente para jogar por terra essa tese. Outro fato bacana é a própria presença do River e não o do Boca Juniors, que tradicionalmente supera em “eventos mundiais”.

A outra listagem consta os 10+ no Brasil. E não me surpreende saber que equipes como Atlético-MG, Fla, Flu, Bota e Palmeiras não estão presentes. Talvez quando os dirigentes brasileiros perceberem o quão interessante são os sócios para o crescimento de um clube, os times brasileiros passem a depender bem menos de “ajuda” de terceiros em negociações e as jóias fiquem mais tempo por aqui.

Ranking Mundial
1.    SL Benfica   Portugal   171.000
2.    FC Barcelona   Espanha   163.000
3.    Manchester United   Inglaterra   151.000
4.    Bayern Munique   Alemanha   146.000
5.    FC Porto   Portugal   115.000
6.    Internacional   Brasil   100.000
7.    Sporting CP   Portugal   96.000
8.    Real Madrid   Espanha   92.000
9.    River Plate   Argentina    82.000
10.  Schalke 04   Alemanha    72.000

Ranking Brasileiro
1.    Internacional   100.000
2.    Grêmio    53.000
3.    Corinthians    46.000
4.    São Paulo   42.000
5.    Vasco da Gama   28.000
6.    Santos   25.000
7.    Atlético PR   22.000
8.    Cruzeiro   18.000
9.    Coritiba   18.000
10.  Ceará   10.000

Reações:

6 comentários:

Esse é o ranking mais atualizado que vi. Nenhum que eu tinha visto até então tinha o Ceará. Boa Ceará vc é o orgulho do Norte/Nordeste!

O RANKING ESTÁ UM POUCO DESATUALIZADO
INTERNACIONAL 80.000 EM DIA
GREMIO 62.000 EM DIA.
O QUE VALE É SOCIO EM DIA NÃO SOCIOS CADASTRADOS.

O Ceará tem em torno de 13.000 adimplentes e mais de 25.000 cadastrados.

como o amigo acima disse, o ceará possui por volta de 12-13 mil sócios adimplentes e mais de 20 mil cadastrados.

o coxa tem 27.000 25/05/2011.

essa pesquisa vale sócio inadiplente? porque o Corinthians ta ai?